Widget Image

Comercial e Media Training

Cecília Amaral

cecilia@musicapopularsertaneja.com

(11) 99183-8272

Sugestões de pauta

Cristiane Bomfim

cristiane@musicapopularsertaneja.com

(11) 99453-8127

Mídia Kit

HomeNotíciasMúsica sertaneja perde Cristiano Araújo: as especulações e os exageros da mídia não diminuem a dor

Música sertaneja perde Cristiano Araújo: as especulações e os exageros da mídia não diminuem a dor

Música sertaneja perde Cristiano Araújo: as especulações e os exageros da mídia não diminuem a dor

Por: Cristiane Bomfim | Data: 24 de junho de 2015

Cristiano Araújo posa para foto ao lado da namorada Allana Moraes

O acidente de carro que matou o cantor Cristiano Araújo na manhã de hoje foi a principal notícia do dia em todos os sites, programas de TV e emissoras de rádio do país. Não é para menos. Aos 29 anos, o músico nascido em Goiânia (GO) estava na melhor fase de uma carreira em ascensão, com cerca de 20 shows por mês, músicas entre as mais tocadas em todo o território nacional e uma imensidão de fãs (para se ter uma ideia, sua página oficial no Facebook tem quase 7 milhões de seguidores). Causou comoção também a causa da morte: um acidente gravíssimo na madrugada de hoje na rodovia Transbrasiliana (BR-153) entre os municípios de Goiatuba e Morrinhos, em Goiás. O sertanejo voltava de um show em Itumbiara com a namorada Allana Moraes e mais duas pessoas quando o carro, uma Range Rover, capotou.

De acordo com informações do corpo de bombeiros às emissoras de TV que acompanharam o caso, o capotamento ocorreu por volta das 3h na altura do quilômetro 613 da Transbasiliana. Cristiano e sua namorada estavam no banco de trás do veículo e foram arremessados a uma distância de cinco metros. Allana morreu na hora. Já o cantor estava consciente até a chegada da primeira equipe de resgate do Corpo de Bombeiros de Morrinhos. Em estado gravíssimo foi transferido, por volta das 4h50 e de helicóptero, para o Hugo (Hospital de Urgência de Goiânia), onde chegou morto devido uma série de complicações, incluindo insuficiência respiratória aguda.

Os outros dois passageiros do carro – o motorista Ronaldo Miranda e o empresário Vitor Leonardo – estavam nos bancos da frente e sofreram lesões leves. A especulação é que Cristiano e Allana não usavam cinto de segurança.

Em casos como este – de grande repercussão e interesse maciço da população –, a busca por respostas e justificativas rápidas leva muitas vezes ao erro de informações. Ao longo do dia fomos informados que: 1) O motorista é experiente e passou por testes para acompanhar o cantor, 2) o motorista pode ter dormido ao volante, 3) O pneu do carro furou, causando o acidente, 4) Cristiano Araújo e Allana estavam sem cinto de segurança, 5) O motorista e o empresário estavam no banco da frente e usavam cinto de segurança, 6) O motorista não soube dizer como o acidente ocorreu, 7) a Polícia Rodoviária diz que a BR-153 está em ótimas condições e quase não ocorrem acidentes na altura do quilômetro 613, 8) Cristiano Araújo estava com pressa para chegar em casa.

O fato, na real, é que as causas do acidente começaram a ser apuradas hoje. O motorista e o empresário ainda não prestaram depoimento sobre o fato. Os Bombeiros de Morrinhos também não emitiram algum laudo conclusivo. Parte da imprensa tem feito seu trabalho que é relatar os fatos, ouvir todas as fontes, não acusar ninguém e aguardar os resultados. Outra parte da imprensa fez o contrário, não respeitou o artista, familiares e fãs e foi sensacionalista.

O dono de sucessos como “Maus Bocados”, “Efeitos”, “Cê Que Sabe” e a mais nova “Hoje Eu Tô Terrível” não subirá mais nos palcos. Sua morte foi repercutida nas redes sociais por famosos.  Os pais perderam um filho. A música sertaneja perde um talento gentil com jornalistas, fãs e amigos. A música sertaneja perde uma voz bonita (e inconfundível), um cara que tinha cuidado ao escolher repertório, que fazia público enlouquecer como poucos cantores conseguem.

Então, se a causa for falta de uso do cinto de segurança no banco de trás, que pelo menos esse acidente sirva de exemplo e evite mais mortes. Porque não usar o cinto de segurança (inclusive no banco de trás) é infração grave de trânsito. Usar o cinto no banco de trás pode reduzir em até 75% as mortes em acidentes de trânsito. E mesmo assim eu não usava no banco de trás e imagino que muita gente, senão a maioria, também não usava.

Vale lembrar ainda que Cristiano Araújo não foi o único que morreu em acidente de carro. Em 1997, o cantor João Paulo (que fazia dupla com Daniel) faleceu após bater o carro. Em 2002, Claudinho (que cantava com Buchecha) não sobreviveu a um acidente na volta de um show.

Velório

Desde as 19h está ocorrendo, no Centro Cultural Oscar Niemeyer, em Goiânia, o velório do cantor. O enterro está marcado para 11h de amanhã no cemitério Jardim das Palmeiras.

Gostou? Compartilhe
Rate This Article

cristianebomfimsantos@gmail.com

Deixe seu comentário abaixo

Deixe um comentário

Versão Desktop